terça-feira, 28 de agosto de 2007

Burn II
João Tiago S. F.

Talvez me deixe ir na corrente das tuas curvas, flutuar e esperar pela queda, onde me despeço de ti. Onde pego no coração cansado e lhe dou um novo peito, mas até lá sempre terei por companhia os teus beijos vadios.

Samuel Velho


3 comentários:

ana disse...

só para dizer que cheguei aqui por acaso, clicando aqui e ali, nesta teia. e gostei. gosto. fico nessas palavras tuas a moer a vida.

Sara Almeida disse...

Tenho de deixar o meu testemunho.
Quem diria que a pessoa que gozava com a própria metáfora se foi agora juntar a ela...
Adoro a junção da fotografia com os teus pequenos poemas e gosto desses pequenos poemas pois vejo o Samuel que realmente conheço.
Um Beijo da Amiga de sempre.

Sara

Sara Manso disse...
Este comentário foi removido pelo autor.